IV CONGRESSO NACIONAL DA ANPTECRE “O FUTURO DAS RELIGIÕES NO BRASIL”

   
     Informações: (81) 2119-4022
Tap To Call

Sessões Temáticas   arrow

 

A finalidade das Sessões Temáticas (STs) é deslanchar processos de intercâmbio científico, visando aglutinar pesquisas e pesquisadores em torno de temáticas afins e fomentar Grupos de Trabalho consolidados na ANPTECRE. Uma comunicação em ST é a apresentação condensada de resultados parciais de pesquisa científica, visando o debate acadêmico. As propostas de comunicações aceitas estão indicadas abaixo, nas respectivas STs, junto com os seus horários de apresentação. Os proponentes deverão efetuar o pagamento das suas inscrições até 15 de julho, para que a comunicação conste no Caderno de Resumos e, depois, no Ebook. Os coordenadores das STs publicarão os textos completos das comunicações apresentadas no Congresso, que forem enviados até 30 de setembro, de acordo com o formato indicado (ao final desta página) e com boa qualidade teórica e metodológica.

 

 

Sessões Temáticas

e Horários de Apresentações

das Comunicações Aprovadas:

 

1.            Ecoteologia: Temas Emergentes

Sala: G 204

Coordenação:

Prof. Dr. Afonso Tadeu Murad (FAJE), e-mail: murad4@hotmail.com

Prof. Dr. Luis Carlos Susin (PUC-RS)

Doutorando Carlos Cunha (FAJE)

Ementa:

A sessão temática abordará questões teóricas acerca da Ecoteologia, tais como: seu estatuto epistemológico, a atual discussão sobre “antropocentrismo” e “biocentrismo” e autores que incorporam a perspectiva ecológica na reflexão teológica. De ponto de vista prático, oportunizar-se-á a narração e a reflexão sobre experiências bem sucedidas de educação para a consciência planetária, em relação às práticas religiosas. Mestrandos, doutorandos e professores de Teologia e de Ciências da Religião poderão apresentar síntese de pesquisas que articulem “consciência planetária, educação e religião”. Solicita-se que os participantes não limitem sua presença às eventuais comunicações, mas sim tomem parte na discussão dos temas em discussão, de forma a promover a produção coletiva do conhecimento e estimular os grupos de pesquisa existentes. Palavras-chave: Teologia e Ecologia, Meio Ambiente, Religião e Natureza.

Apresentações:

05/09

13h30: Apresentação dos membros. Explicação da dinâmica

13h35: A ambiência da Teologia da Criação. Msdo. Nilton Pereira Marinho

13h50: Mandato cultural: resgatando a teologia da criação para uma vivência pública da fé. Drdo. Rodomar Ricardo Ramlow

14h10: “Natureza e Revelação testificam o amor de Deus”: A práxis ecoteológica de Ellen White como reflexão para a consciência planetária. Drdo. Fábio Augusto Darius e Fábio Pinheiro

14h30: Proposta cosmogônica da ontologia do divino baseada em Gn 6, à luz do livro de I Enoque. Drdo. Filipe de Oliveira Guimarães

14h50: Deslumbramento e preservação ante a sacralidade da vida: despertar para a religiosidade holística. Msdo. Mauro Luiz Ferreira Silva

15h05: Comunidade da criação, comunidade da esperança: reflexões a partir da ecoteologia de Jürgen Moltmann. Msdo. Matteo Ricciardi

15h20: Síntese das apresentações e discussões de caráter bíblico

15h30: Intervalo

15h50: “Novo céu e nova terra”: Por que o pentecostalismo brasileiro não se engaja em causas ecológicas? Drdo. Carlos Alberto Motta Cunha

16h10: “Terra Prometida”. A emergência da “eco-espiritualidade”: ecologia e espiritualidade cósmica. Drda. Aparecida Maria de Vasconcelos

16h30: Antropodemia: a habitação humana na Terra como princípio ecoteológico. Dr. Marcial Maçaneiro

16h50: Ecoteologia: introdução didática. Dr. Afonso Murad

17h10: Síntese das apresentações de caráter sistemático e interdisciplinar

17h20: Tema aglutinador: Como estimular a difusão da temática ecológica na Teologia e nas Ciências da Religião?

17h40: Avaliação e foto

 

2.            Religiões e Filosofias da Índia

Sala: G 205

Coordenação:

Profª. Drª. Maria Lucia Abaurre Gnerre (UFPB), e-mail: marialucia.ufpb@gmail.com

Prof. Dr. Dilip Loundo (UFJF)

Prof. Dr. Clodomir Barros de Andrade (UFJF)

Ementa:

A seção temática Religiões e Filosofias da Índia, que se presenta agora em sua segunda edição, busca estimular os estudos e o diálogo em torno da pluralidade de tradições religiosas e filosóficas que se desenvolveram no subcontinente indiano ao longo de mais de quatro mil anos. Tais estudos compreendem, por um lado, (i) a reflexão sobre as práticas rituais e devocionais, narrativas mitológicas, sistemas de moralidade, e produções artísticas; (ii) e, por outro, a investigação dos princípios metafísicos, ontológicos, lógicos, éticos e estéticos que caracterizam a especulação filosófica, de caráter cognitivo e soteriológico, das principais escolas de pensamento, viz., Vedanta, Samkhya, Nyaya, Vaisesika, Yoga, Mimamsa, Jainismo, Budismo, Charvaka e Vyakarana. Dentre as fontes de investigação, destacam-se as narrativas originalmente escritas em sânscrito tais como (i) os Veda(s), Dharma-Sastras, Mahabharata e Ramayana, a literatura erótico-devocional, as fábulas do Pancatantra, as peças de teatro (natakas); (ii) e os Upanisads, sutras budistas e jainistas, e toda a literatura comentarial. Além destas, destacam-se, ainda, as fontes textuais modernas e contemporâneas de caráter sócio antropológico, histórico e literário. Palavras-chave: Índia, tradições religiosas, práticas rituais, escolas de pensamento, fontes textuais.

Apresentações:

05/09

13h30 às 13h50 – Os principais enunciados filosóficos encontrados na obra Sakta indiana Devi Gita: O cântico da Deusa – Me. Flávia Bianchini

13h50 às 14h00 – Debates e questões

14h00 às 14h20 – Çaturanga de Rabindranath Tagore e “Menina” de Cecília Meireles: Uma representação da religiosidade indiana e de gênero em literatura – Doutoranda Gisele Oliveira

14h20h às 14h30 – Debates e questões

14h30 às 14h50 – Ordem e verdade: constituição do universo segundo a mitologia védica – Mestrando Valmir Nascimento, Dr. Fabrício Possebon

14h50 às 15h00 – Debates e questões

15h00 às 15h20 – A teologia do ser perfeito nas tradições religiosas indianas – Dr. Ricardo Sousa Silvestre

15h20 às 15h30 – Debates e questões

15h30 às 15h50 – Max Weber e a Índia: do desencantamento do ‘ocidente’ às religiosidades encantadas do ‘oriente’ – Dr. Dilip Loundo

15h50 às 16h00 – Debates e questões

16h00 às 16h10 – Intervalo

16h10 às 16h30 – A intuição cosmoteândrica de Raimon Panikkar, a trindade cristã e o Advaita-Vedanta. – Dr. Rudolf von Sinner

16h30 às 16h40 – Debates e questões

16h40 às 17h00 – O Rāja-Yoga de quinze membros exposto pelo filósofo Śankara – Dra. Lilian Cristina Gulmini

17h00 às 17h10 – Debates e questões

17h10 às 17h30 – Principais aspectos religiosos dos 18 casos de litígio e transgressão das normas (vyavahāra) presentes nas leis de Manu (mānava-dharmaśāstra) – Me. Matheus Landau de Carvalho

17h30 às 17h40 – Debates e questões

17h40 às 18:00h – Educação e política sob a ótica de Confúcio – Mestranda Ana Cristina Correia Ouro, Mestranda Monique Suelen Gabriel da Silva, Dra. Maria Lucia Abaurre Gnerre

06/09

13h30 às 13h50 – O diálogo entre o sufismo e as tradições hindus na Índia medieval – Doutorando Delano de Jesus Silva Santos

13h50 às 14h00 – Debates e questões

14h00 às 14h20 – A noção de equilíbrio (samya) e conhecimento (jñana) como fundamento do conceito de saúde (svāsthya) no Caraka Saṁhitā – Mestrando Afonso Damião Neto

13:50 às 14:00 – Debates e questões

14h20 às 14h40 – A influência do Pañcatantra e da vida de Buda na literatura europeia – Dr. Arilson Oliveira

14h40 às 14h50 – Debates e questões

14h50 às 15h10 – A poesia do despertar: o Theragāthā – Dr. Clodomir Andrade

14h10 às 15h20 – Debates e questões

15h20 às 15h30 – Intervalo

15h30 às 15h40 – A estrutura da mente no Lankavatara Sutra: a consciência como vijnanavada – Dr. Deyve Redyson

15h40 às 15h50 – Debates e questões

15h50 às 16h10 – Uma contribuição Mahāyāna à reflexão contemporânea sobre a mente: a noção de svasaṃvedana – Dr. Giuseppe Ferraro

16h10 às 16h20 – Debates e questões

16h20 às 16h40 – A natureza do mundo em Schopenhauer e no budismo primordial – Mestranda Karla Samara dos Santos Sousa

16h40 às 17h00 – Avaliação e encerramento da ST

 

3.            Psicologia da Religião

Sala: G 206

Coordenação:

Prof.ª Drª. Anete Roese (PUC-MG), e-mail: anete.roese@gmail.com

Prof.ª Drª. Mary Rute G. Esperandio (PUC-PR)

Prof. Dr. Márcio Fernandes (PUC-PR)

Prof. Dr. Thiago Antonio Avellar de Aquino (UFPB)

Ementa:

O ST sobre Psicologia da Religião objetiva ser um espaço amplo de reflexão sobre as pesquisas relativas ao fenômeno religioso, no campo das Ciências da Religião e da Teologia, desde as teorias da psicologia da religião. Portanto, o ST receberá aportes que visam discutir os modos de apropriação da religião pelos indivíduos e grupos sociais. Diferentes temas podem ser abordados, entre eles: os processos de subjetivação; religiosidade, espiritualidade e os sem religião na contemporaneidade; a relação entre religião e saúde; a questão do sentido da vida; transcendência; psicopatologia e religião; as pesquisas das neurociências sobre a psique e a fé humana; comportamento religioso e demais temas e métodos de interesse de estudo da psicologia da religião. Palavras-chave: Psicologia e Religião, Sentido da Vida, Experiência Religiosa.

Apresentações:

05/09

13h30 às 13h50 – Crenças sobre a descrença religiosa: representações sociais do ateísmo em diferentes religiões – Me. Fernando Silva; Me. Paulo Oliveira

13:50 às 14h10 – Vivendo entre mundos: Adolescência Vampirizada e sua relação com a morte – Doutoranda Kate Fabiani Rigo; Doutorando Thiago Nicolau de Araújo

14h10 às 14h30 – Neurose e ministério pastoral: um olhar sobre a construção neurótica da imagem e identidade pastorais idealizadas – Doutorando Thomas Heimann

14h30 às 14h50 – Neurociências e espiritualidade prêt-à-porter – Doutorando Leandro de Paula Santos

14h50 às 15h10 – Resiliência em mulheres com câncer de mama: sentido de vida e religiosidade como fatores de proteção – Mestranda Luana Amaro; Mestranda Danielly Costa Roque Vieira

15h10 às 15h30 – A religiosidade e a espiritualidade no acompanhamento de doentes oncológicos – Doutorando Rafael Souza Rodrigues

15h30 às 15h50 – Intervalo

15h50 às 16h10 – Entre o “TER” e o “SER”: religião e cuidado no caso de mães e pais cuidadores de portadores de deficiências mentais graves – Dra. Carolina Teles Lemos

16h10 às 16h30 – Experientia crucis como lugar de encontro entre teologia e psicologia: as contribuições do pensamento complexo – Dr. Márcio Luiz Fernandes

16h30 às 16h50 – Deus e religião na Psicologia da Religião: o ‘Eu-Deus’ de J.L. Moreno e o caminho para pensar uma ciência complexa – Dra. Anete Roese

16:50 às 17:10 – O Reino de Deus está próximo, mas pode esperar um pouco – Jailza Silva Santos Magalhães

17:10 às 17:30 – Crença e fé à luz da psicanálise – Celia Morgado Vaz

 

4.            Espiritualidade Cristã em Diálogo Multicultural: Questões sobre a Relação entre Cristologia e Pneumatologia

Sala: G 207

Coordenação:

Prof. Dr. Manuel Hurtado (FAJE), e-mail: manuel.hurtado@jesuites.com

Profª. Drª. Maria Clara Bingemer (PUC-RJ)

Prof. Dr. Leomar Brustolin (PUC-RS)

Ementa:

A presente ST busca refletir sobre a mútua fecundidade entre cristologia e pneumatologia enquanto raiz de toda tentativa de fazer teologia em contexto cultural plural. As comunicações da ST devem refletir sobre a espiritualidade cristã que em tempos de secularidade e pluralismo, tenta estabelecer diálogos intra e interculturais. Assim, esta ST deseja confrontar o pensamento e o discurso da teologia cristã com diferentes fenômenos contemporâneos (o crescimento dos movimentos carismático e pentecostal, as múltiplas cristologias seculares e inter-religiosas, o interesse secular pela mística, etc.) Esta ST acolherá propostas de comunicação que privilegiem articulações onde apareça a relação entre cristologia, pneumatologia, pluralismo religioso e/ou espiritualidade cristã. A descoberta do Evangelho também acontece em um contexto plural.  O encontro com o homem Jesus de Nazaré suscita a pergunta por sua identidade a partir do “lugar” cultural dos diversos homens e mulheres que com ele dialogam. A partir de sua totalmente humana humanidade surge a pergunta por sua identidade que acaba indo desembocar na afirmação de sua divindade. E essa afirmação se dá pelo fato dos discípulos e seguidores reconhecerem nele a presença do Espírito messiânico e profético que falou outrora ao povo de Israel. Do mesmo modo que no século I da nossa era, a teologia cristã se pergunta hoje, como é possível que essa fé elementar brote novamente em contexto pluricultural e plurirreligioso como o nosso? Qual é a espiritualidade – o estilo de viver segundo o Espírito -  que encontra integração nessa realidade contemporânea? Como é possível encontrar o vestígio do Espírito de Deus no contexto secular e plural no qual vivemos? Estará o Espírito de Jesus também na realidade que encontramos? Palavras-chave: Espiritualidade cristã, Pneumatologia, Cristologia.

Apresentações:

05/09

BLOCO 1:  ESPIRITUALIDADES

13h30 -13h50 Cybergrace: a comunhão do espírito nos tempos da red – Aline Amaro da Silva (Mestranda em Teologia PUC-RS)

13h50 – 14h10 Espiritualidade e linguagem sacramental  à luz da teoria cognitiva da metáfora – Luciana Cangussu Prates (Mestranda em Teologia FAJE-BH)

14h10 – 14h30 A liberdade do Espírito e a cristificação humana – Drª Maria Clara Luchetti Bingemer (PUC-RJ)

14h30 – 14h50 Onde estava Deus? Cristologia e espiritualidade diante do luto – Dr. Leomar Antônio Brustolin (PUC-RS)

14h50 – 15h10 Vivências de cristianismo primitivo no conflito Mucker – Maria Lurdes Zanon (Mestranda em Teologia PUC-RS)

15h10 – 15h30 Religiosidade e erótica: a espiritualidade em Adélia Prado – Felipe Magalhães Francisco (Mestrando em Teologia FAJE-BH)

15h30 – 15h50 Intervalo

BLOCO 2: PNEUMATOLOGIAS

15h50 – 16h10 Pneumatologia e eclesiologia na tradição joanina – Dr. Gilvan Leite Araujo (PUC-SP)

16h10 – 16h30 Pós pentecostalismo apontamentos teológicos e sociológicos – Samuel Pereira Valério (Mestrando em Ciências da Religião PUC-SP)

16h30 – 16h50 Presença do Espírito Santo na ressurreição de Jesus, na pneumatologia de François Xavier Durrwell – Ana Maria de Castro (Mestranda em Teologia FAJE-BH) -

16h50 – 17h10 Religião ou fenomenologia do pentecostalismo? – José Rômulo de Magalhães Filho (Doutorando em Ciências Sociais UFRN)

06/09

BLOCO 3: CRISTOLOGIAS

13h30 – 13h50 A Encarnação como Paradigma de uma Espiritualidade ‘Quenótica’. – Wanderley Pereira da Rosa (Doutorando em Teologia PUC-RJ)

13h50 – 14h10 – Jesus de Nazaré, o  ungido pelo Espírito – Dr. Boris Agustín Nef Ulloa (PUC-SP)

14h10 – 14h30 O lugar de Jesus de Nazaré no nosso tempo – Dr. José Romaldo Klering (PUC-RS)

14h30 – 14h50 As cristologias do Espírito: ambiguidades e pertinência – Dr. Manuel Hurtado (FAJE-BH)

14h50 – 15h10 O Reinocentrismo de Jesus como chave para uma cristologia do pluralismo religioso – Adriano Sousa Lima (Mestrando em Teologia PUC-RS)

15h10 – 15h30 Jesus, Parábola de Deus ao ser humano de nossos dias – Tânia da Silva Mayer (Mestranda em Teologia FAJE-BH)

15h30 – 15h50 intervalo

15h50 – 16h10 A théosis em Paul Evdokimov: Cristo como fato interior no cristão, pelo Espírito – Rosana Araujo Viveiros (Mestranda em Teologia FAJE-BH)

16h10 – 16h30 As lições públicas na Pedagogia de Jesus – Wilton Lima dos Santos (Mestrando em Educação e Teologia EST-RS)

 

5.            Teologia Sistemática: Questões Emergentes

Sala: G 208

Coordenação:

Prof. Dr. Geraldo Luiz de Mori (FAJE), e-mail: geraldodemori@faculdadejesuita.edu.br

Prof. Dr. Cesar Augusto Kuzma (PUC-RJ)

Prof. Dr. Érico João Hammes (PUC-RS)

Ementa:

O grupo acolhe estudos que abordem os elementos próprios da teologia sistemática e sua articulação com a história da teologia e os novos horizontes epistemológicos que a desafiam no contexto atual em seus aspectos eclesiais, sociais, políticos, culturais e religiosos. Está aberto a acolher abordagens dos tratados e especificidades da teologia sistemática e suas relações com o todo do discurso teológico, na busca de fundamentos bíblicos e da Tradição e no lançar-se do fazer teológico na direção de dar respostas a questões emergenciais da fé e da prática pastoral. Pretende abrir espaço para aprofundar especialmente temas de cunho antropológico, cristológico, soteriológico e escatológico, levando em conta sempre aquilo que já se construiu e se consolidou na teologia, mas também, na perspectiva de novas relações, de novos horizontes que provocam a inteligência da fé a um discurso autêntico, ousado e corajoso. O grupo está aberto ainda a acolher temas de outros tratados sistemáticos, tendo em vista a relação de Deus com o ser humano e a resposta que este dá ao chamado divino, trabalhando a inter-relação da teologia sistemática com outros saberes, que podem e devem auxiliar o labor teológico diante das novas circunstâncias do mundo atual, articulando a interação entre fé e vida. Palavras-chave: Teologia Sistemática, Questões emergentes, Interdisciplinaridade.

Apresentações:

05/09

13h30 às 14h – Ação de Deus e ação humana: uma perspectiva escatológica – Dr. Cesar Augusto Kuzma

14h às 14h30 – A esperança cristã na justiça escatológica a partir da Sagrada Escritura – Mestrando Eleandro Teles

14h30 às 15h – O ser humano na compreensão da escatologia cristã: avanços e desafios na atualidade – Mestrando Daniel da Silva

15h às 15h30 – Paulo e Nietzsche: Considerações Sobre Uma Ética da Sexualidade – Doutorando Humberto Duarte de Medeiros

15h30 às 16h – Teologia e Ciências da Religião. Uma relação aberta – Doutorando Paulo Antônio Couto Faria

16h às 16h20 – Intervalo

16h20 às 16h50 – Pode o “novo crente” viver uma autêntica conversão cristã? Reflexões sobre mobilidade religiosa e desafios para a evangelização – Mestra Solange Martins Jordão

16h50 às 17h20 – A expansão missionária da eclesiologia reformada através do plantio de novas igrejas no ambiente intercultural brasileiro – Dr. Jedeias de Almeida Duarte

06/09

13h30 às 14h – A crítica henryriana à Fenomenologia do mundo: a redução de todo o aparecer à estrutura ek-stática do mundo – Mestrando José Sebastião Gonçalves

14h às 14h30 – Esboço antropoteológico da “dádiva” a partir de Marcel Mauss. Do fluxo ao reinfluxo – Salvação como autocomunicação livre e gratuita. Liberdade humana como resposta à ação de Deus – Mestrando Rodrigo Ladeira Carvalho

14h30 às 15h – Eros e eucaristia para compreender o humano: as contribuições de Emmanuel Falque – Dr. Geraldo De Mori

15h às 15h30 – A resposta de Rahner ao problema da origem da alma humana – Mestrando Joseph Murray Hill

15h30 às 16h – As Neurociências e a Teologia: a superação do dualismo antropológico – Dr. Erico João Hammes

16h às 16h20 – Intervalo

16h20 às 16h50 – Modernidade e revelação: a exacerbação do manifesto e a busca pela superação de uma cultura da “presença” – Doutorando Abdruschin Schaeffer Rocha

16h50 às 17h20 – Sarça Ardente: corpo e alma como comunhão – Doutorando Valdecir Luiz Cordeiro

17h20 – Debate final

 

6.            Teologia(s) da Libertação

Sala: G 209

Coordenação:

Prof. Dr. Paulo Agostinho Nogueira Baptista (PUC-MG), e-mail: pagostin@gmail.com

Prof. Dr. Agenor Brighenti (PUC-PR)

Prof. Dr. Alberto Moreira da Silva (PUC-GO)

Prof. Dr. Sinivaldo Tavares (FAJE)

Ementa:

A Teologia da Libertação inaugurou na América Latina, num contexto propiciado pelo Vaticano II e pela Conferência de Medellín, nova maneira de pensar e fazer teologia, como nova práxis – novidade epistemológica e metodológica – saindo do centro clássico da teologia cristã dos últimos séculos, a Europa. Diante do desafio de “como ser cristão num mundo de miseráveis” essa teologia ganha o mundo e se mostra universal, provocando os pesquisadores da religião e até as outras tradições religiosas. Fala-se hoje em teologia intercontinental e planetária. Questões de gênero, das minorias e maiorias oprimidas e excluídas, do pluralismo religioso e cultural, da emergência de uma nova racionalidade, de hermenêutica da mensagem cristã  desafiam essa teologia que ampliou sua presença nos Fóruns Sociais Mundiais. Essa sessão temática pretende abrir espaço para esse debate entre pesquisadores e interessados, especialmente sobre questões que articulam teologia, libertação e práticas/movimentos sociais, a defesa da dignidade eco humana, da justiça, dos direitos, da solidariedade e da resistência em defesa da vida, dos empobrecidos e de todos aqueles e aquelas que são oprimidos e excluídos das igrejas, religiões e sociedades. Palavras-chave: Teologia da Libertação, Fé cristã, Exclusão, Compromisso social.

Apresentações:

05/09

13h30 às 14h00 – A Teologia da Libertação no Congresso Continental de Teologia: uma ousadia que continua fazendo caminho – Dr. Agenor Brighenti

14h00 às 14h30 – As Teologias da Libertação no imaginário religioso mundial – Dr. Alberto da Silva Moreira

14h30 às 15h00 – TdL: a circularidade virtuosa entre particular e universal – Dr. Sinivaldo Silva Tavares

15h00 às 15h30 – O futuro das religiões no contexto das migrações como desafio à Teologia da Libertação – Drª. Marileda Baggio

15h30 às 16h00 – INTERVALO

16h00 às 16h30 – A Igreja na América Latina e a “nova evangelização” – Doutoranda Cleusa Caldeira

16h30 às 17h00 – CEBs e Paróquia, duas realidades eclesiais compatíveis? – Doutorando Gelson Luiz Mikuszka

17h00 às 17h30 – Teologia da Libertação e direitos humanos: aproximações – Mestrando Thyeles Borcarte Strelhow

17h30 às 18h00 – Debate sobre as Comunicações apresentadas

06/09

13h30 às 14h00 – A hermenêutica do Evangelho Social e seus ecos na Teologia da Libertação: um estudo de caso no sul de Santa Catarina – Doutorando André Augusto Bousfield

14h00 às 14h30 – A esquerda católica brasileira e a filiação à grande tradição – Dr. Wellington Teodoro da Silva

14h30 às 15h00 – A tradição da teologia da libertação na Assembléia Popular: fé política e cristianismo para além da Igreja – Doutorando Flávio Lyra de Andrade

15h00 às 15h30 – Igreja Católica e a Teologia da Libertação: discursos e práticas das lideranças dos movimentos sociais na luta pela terra no Estado do Pará – Dr. Henry Willians Silva da Silva e Drª. Maria Marize Duarte

15h30 às 16h00 – INTERVALO

16h00 às 16h30 – Teologia da Libertação e classe social – Dr. Paulo Agostinho Nogueira Baptista

16h30 às 17h00 – Debate sobre as Comunicações apresentadas

 

7.            Gênero e Religião: Tendências e Debates

Sala: G 210

Coordenação:

Prof.ª Dr.ª Fernanda Lemos (UFPB), e-mail: somel_ad@yahoo.com.br

Prof.ª Dr.ª Sandra Duarte de Souza (UMESP)

Prof.ª Me. Danielle Ventura Bandeira de Lima (PUC-GO)

Ementa:

O objetivo dessa sessão temática é o de propor discussões de pesquisas que envolvam a articulação entre gênero e religião, buscando analisar as implicações de gênero dos sistemas simbólico-religiosos que informam as/os fiéis e as instituições sociais de maneira geral. Essa análise se dará em perspectiva interdisciplinar, e a ST pretende reunir pesquisas em torno do eixo gênero e religião a partir de diversas áreas de conhecimento como a sociologia, a antropologia, a história, a teologia, a psicologia dentre outras.  A religião, mesmo em um contexto secularizado, ainda se mostra como um importante sistema de sentido na conformação das subjetividades masculinas e femininas. Seu poder normatizador e regulador tem sido frequentemente discutido no âmbito dos estudos feministas. Por outro lado, as ortodoxias religiosas se deparam com a heterodoxia da vida cotidiana dos sujeitos religiosos, o que relativiza significativamente o poder regulador das instituições e dos sistemas de sentido religiosos. A ST acolherá propostas de comunicações que discutam aspectos teórico-metodológicos dos estudos de gênero e religião, bem como propostas que analisem os câmbios ou continuidades do discurso religioso acerca dos papéis sociais de sexo num contexto de redefinição das identidades de gênero. São bem-vindas propostas que articulem gênero e religião na discussão da violência, seja ela doméstica, urbana, nas instituições religiosas, nas relações de trabalho; na discussão da diversidade sexual; da bioética; da laicidade; da política dentre outros. Palavras Chave: Gênero, Religião, Identidades.

Apresentações:

05/09

13:50 às 14h10 – Relações de Gênero no Cordel “A Sogra Enganando o Diabo” de Leandro Gomes de Barros – Mestranda Déborah Bezerra de Farias (UFPB)

14h10 às 14h30 – As Relações de Gênero e a Corporeidade no Contexto Religioso da Dança da Lapinha – Mestranda Alana Simões Bezerra e Dra. Fernanda Lemos (UFPB)

14h30 às 14h50 – As Relações de Poder e Gênero dentro do Movimento Messiânico Milenarista Borboletas Azuis de Campina Grande – Mestrando Davidson Belo Mangueira (UFPB)

14h50 às 15h10 – Intervalo

15h10 às 15h30 – Gênero e Religião: Enfrentamento à Violência Doméstica em Comunidade Tradicional de Terreiro – Doutoranda Lilian Conceição da Silva Pessoa (EST)

15h30 às 15h50 – Mulheres Assembleianas: Revolucionárias e Passivas – Dr. Gedeon Freire de Alencar (PUC/SP)

15h50 às 16h10 – A Construção das Relações de Gênero na Mídia da Igreja Universal do Reino de Deus – Me. Paulo Gilberto de Oliveira Filho (UFPE)

16h10 às 16h30 – A Pauta Moral dos Políticos Evangélicos: Aborto em Debate – Dra. Sandra Duarte de Souza (UMESP)

06/09

13h30 às 13h50 – Juana Inés de La Cruz: Uma Mulher Escolástica Barroca Mexicana do Século XVII – Mestranda Eliane Silva, Teologia PUC/RS

13h50 às 14h10 – Santa Hildegarda de Bingen: Uma Doutora para nossos Tempos – Rayana das Graças Amil Sth Lippmann – Mestranda PUC/RS

14h10 às 14h30 – Cônegas Regulares de Santo Agostinho & Educação Feminina em São Paulo: Um estudo de Caso – Dra. Anna Lúcia Collyer Adamovicz (USP)

14h30 às 14h50 – Cavete a Mulieribus: A Igreja Católica e as Mulheres no Contexto da Imigração Italiana no Rio Grande do Sul – Doutorando Vanildo Luiz Zugno (EST)

14h50 às 15h10 – Intervalo

15h10 às 15h30 – Gênero e Lei Natural:  Alternativas em um Conflito – Dr. Luís Corrêa Lima (PUC/Rio)

15h30 às 15h50 – Imposições Bioéticas: O Diálogo com o Gênero Feminino – Doutorando Jorge Luiz Gray Gomes (FAJE)

15h50 às 16h10 – A Família Vista por Jesus em Marcos: Releitura no Combate à Violência Doméstica – Mestranda Carolina Bezerra de Souza (PUC/Goiás)

 

8.            Espiritualidades Contemporâneas, Pluralidade Religiosa e Diálogo

Sala: G 211

Coordenação:

Prof. Dr. Roberlei Panasiewicz (PUC-MG), e-mail: roberlei@pucminas.br

Prof. Dr. Cláudio de Oliveira Ribeiro (UMESP)

Prof. Dr. Gilbraz de Souza Aragão (UNICAP)

Ementa:

Diante do contexto culturalmente plural em que nos encontramos e que desafia as tradições religiosas, acreditamos estar frente a uma grande oportunidade para o diálogo entre as diversas religiões. Sem renegar ou desconhecer o que há de único e irrevogável em cada religião, trata-se de perceber, no convívio com a diversidade, o que é essencial em cada tradição e, portanto, de manifestar um dinamismo espiritual que está entre e para além das religiões. Incluem-se nessa espiritualidade aquelas expressões laicas e sem deus e o diálogo inter-religioso que elas todas proporcionam faz repensar o compromisso ético das religiões para com a paz mundial. A Sessão Temática sobre Espiritualidades Contemporâneas, Pluralidade Religiosa e Diálogo, está aberta ao debate de pesquisas sobre a aplicação da espiritualidade no cotidiano; aos estágios do desenvolvimento da experiência espiritual e a função da meditação, bem como sobre os desvios do comportamento supersticioso e do misticismo. Estuda a pluralidade religiosa atual e tendências de diálogo na contemporaneidade. Esperamos, com tais discussões, propor respostas para aqueles que negam qualquer validade da religião na sociedade contemporânea, e, talvez, o caminho para uma nova compreensão da religiosidade, que se contraponha ao flagrante fundamentalismo religioso de nossos dias. Essa ST, com foco nas Espiritualidades e no Diálogo, pretende subsidiar assim, teoricamente, as práticas de diálogo inter-religioso que vêm sendo ensaiadas com apoio dos Programas de Ciências da Religião e Teologia no Brasil, no sentido de verificar a plausibilidade de uma mística comum e transreligiosa para o nosso tempo de transformações axiais. Palavras-Chave: Espiritualidade contemporânea, Pluralidade religiosa, Diálogo inter-religioso.

Apresentações:

05/09

13h30 às 13h50 – Mística e teologia: do risco à liberdade – Drª. Ceci Maria Costa Baptista Mariani

13:50 às 14h10 – Riqueza humana e espiritual em um diálogo: estudo sobre alguns aspectos do diálogo do Cardeal J. Bergoglio com o Rabino A. Skorka – Drª. Maria Teresa de Freitas Cardoso

14h10 às 14h30 – Contribuições de uma espiritualidade quéchua: a uma sociedade mais justa – Dourando David Mesquiati de Oliveira

14h30 às 14h50 – Festa e devoção no Maracatu rural pernambucano: habitus, pluralidade e circularidades – Me. José Roberto Feitosa de Sena

14h50 às 15h10 – A espiritualidade caminheira – Me. José Artur Tavares de Brito

15h10 às 15h30 – O que é verdadeiro é universal? – Dr. Aurino José Góis

15h30 às 15h50 – Intervalo

15h50 às 16h10 – O pluralismo religioso como possibilidade para uma nova axiologia – Mestrando Sandro Rogério Feitoza de Lemos

16h10 às 16h30 – Pluralismo e diálogo: uma contribuição via alteridade – Dr. Márcio Antônio de Paiva

16h30 às 16h50 – Complexidade e religiosidade: o trânsito religioso dos adolescentes e jovens – Me. Maristela Ferreira Silva Velozo

16h50 às 17h10 – Sobre o lócus-relacional da identidade: o exemplo do protestantismo étnico – Dr. Wilhelm Wachholz

17h10 às 17h30 – Identidade religiosa, identidade textual: a concepção literária da Bíblia – Dr. Walter Ferreira Salles

17h30 às 17h50 – Categorias do estudo do fenômeno religioso: uma análise da demanda espiritual atual – Dr. Roberlei Panasiewicz

06/09

13h30 às 13h50 – Muitos são os caminhos que nos conduzem ao sagrado: o espaço de coexistência e diálogo inter-religioso na Escola Senador Petrônio Portela em Recife-PE – Me. Carlos Alberto Pinheiro Vieira

13h50 às 14h10 – Diálogo inter-religioso nos encontros para Nova Consciência de Campina Grande/PB – Me. Vanderlei Albino Lain

14h10 às 14h30 – O diálogo inter-religioso a partir da estrutura dialógica do ser humano segundo Martin Buber – Mestrando José Maria Guimarães Ramos

14h30 às 14h50 – A “prece pela unidade”: gestos, e não discursos, o caminho para o diálogo segundo Helder Camara – Dr. Luiz Carlos Luz Marques

14h50 às 15h10 – A religiosidade contemporânea no Brasil: fascínio ou desilusão da fé? – Mestrando Natanael Rocha Souza

15h10 às 15h30 – Intervalo

15h30 às 15h50 – Xamanismo urbano em Recife: um fenômeno em expansão – Mestranda Andréa Caselli Gomes

15h50 às 16h10 – A secularização (pós) moderna e seus reflexos no campo religioso brasileiro – Mestrando Luis Carlos da Silva Araujo Filho

16h10 às 16h30 – Religião e política: laicidade e espiritismo kadecista – Dr. Newton Darwin de Andrade Cabral e Me. Lucy Pina Neta

16h30 às 16h50 – Religião e novos movimentos sociais: a experiência organizativa do Comitê Inter-religioso do Pará – Mestrando Tony Welliton da Silva Vilhena

 

9.            Paul Tillich

Sala: G 305

Coordenação:

Prof. Dr. Etienne Higuet (UMESP), e-mail: etienne.higuet@metodista.br

Prof. Dr. Eduardo Rodrigues da Cruz (PUC-SP)

Prof. Dr. Eduardo Gross (UFJF)

Prof. Dr. Enio Ronald Mueller (EST)

Ementa:

A ST Paul Tillich objetiva reunir pesquisadores interessados na obra do autor que lhe empresta o nome, assim como nas repercussões que ela alcança. Tillich é considerado um dos mais importantes teólogos do século XX, tendo contribuído especialmente na reflexão sobre a necessidade de se compreender a religião em interação com a cultura em geral. Nesse sentido, trata-se de uma abordagem que tematiza explicitamente a religião e simultaneamente se abre para o diálogo com diferentes disciplinas acadêmicas. Alguns exemplos de discussões multidisciplinares encontradas em sua teologia se referem às artes, à política, à psicologia, à história, às ciências em geral e, de modo particularmente importante, à filosofia. A ST pretende ser um espaço em que esta variedade temática presente na obra do próprio autor se mostre a partir de pesquisas contemporâneas que o tenham, total ou parcialmente, como referência. A constituição da ST representa um espaço que resgata uma história de debates e pesquisas que já congregava interessados anteriormente à fundação da ANPTECRE, mas possibilita que este processo se insira, com sua experiência já adquirida, no âmbito desta associação (Associação Paul Tillich do Brasil, que existe desde 1994), auxiliando no fortalecimento desta e na visibilidade que as pesquisas sobre Tillich merecem no campo dos estudos teológicos e de ciências da religião brasileiros. No terceiro congresso da ANPTECRE, foi oferecida uma sessão temática com o mesmo nome, na qual foram apresentadas 16 comunicações. Várias delas foram publicadas na revista Correlatio: https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/COR. Palavras-chave: Paul Tillich, Religião, Cultura.

Apresentações:

05/09

13h30 às 14h00: Liberdade e necessidade: a concepção tillichiana de destino – Doutorando Cleber A. S. Baleeiro

14h00 às 14h30: Desespero e Alienação: Kierkegaard e Tillich – Mestrando Elias Gomes da Silva

14h30 às 15h00: O ser e a finitude na Teologia Sistemática de Paul Tillich – Me. Antonio Almeida Rodrigues da Silva

15h00 às 15h30: Intervalo

15h30 às 16h00: Cultura e religião em Tillich e Nietzsche – Me. Danjone Regina Meire

16h00 às 16h30: O conceito de religião em Paul Tilich e a ciência da religião – Dr. Eduardo Gross

06/09

13h30 às 14h00: A fundura nas expressões religiosas amazônidas – Dr. Manoel Ribeiro de Moraes Júnior

14h00 às 14h30: Reinventar a vida: estudo do percurso da morte em Cecília Meireles – Doutoranda Noêmia dos Santos Silva

14h30 às 15h00: Paul Tillich e a compreensão do fenômeno religioso no pentecostalismo – Mestrando Claiton Ivan Pommerening

15h00 às 15h30: Intervalo.

15h30 às 16h00: O Jesus histórico segundo Tillich e a influência do método eliadiano de história das religiões em seu pensamento – Doutorando Filipe de Oliveira Guimarães

16h00 às 16h30: Paul Tillich na fronteira entre as utopias seculares e a escatologia cristã – Dr. Etienne Alfred Higuet

 

10.          Religião e Esfera Pública

Sala: G 306

Coordenação:

Prof. Dr. Emerson José Sena da Silveira (UFJF), e-mail: emerson.silveira@ufjf.edu.br

Prof. Dr. Júlio Paulo Tavares Zabatiero (UNIDA)

Prof. Dr. Manoel Ribeiro de Moraes Junior (UEPA)

Prof. Dr. Rudolf von Sinner (EST)

Ementa:

Esta Sessão Temática trata de pesquisas relacionadas à presença e ao papel das religiões na Esfera Pública Contemporânea. Abordaremos questões tais como: a presença do discurso religioso nos debates públicos, na relação com a moralidade, violência, gênero e políticas públicas, e, por fim, a dialética inacabada entre o reconhecimento público das religiões e a soberania do Estado de Direito. Nesse sentido, o ST abre-se a contribuições teóricas e/ou empíricas que abordem a presença da religião, em suas mais diversas manifestações e vertentes e o espaço público (instituições e arenas): a atuação de políticos religiosamente orientados, lideranças de movimentos religiosos, bem como atuação/reação dos agentes públicos em face da presença e das ações religiosamente orientadas. Nesse sentido, serão abarcadas desde controvérsias sobre a orientação moral, quanto estratégias político/partidárias, desde que tenham como palco o espaço público. Palavras-chave: Esfera pública, Discurso religioso, Fé e política.

Apresentações:

05/09

13:50 às 14h10 – Movimentos católicos de massa: uma estratégia política para a ordem cristã. Dr. Pedro A. Ribeiro de Oliveira

14h10 às 14h30 – Evangélicos e Esfera Pública no Brasil Contemporâneo. Dr. Júlio Paulo Tavares Zabatiero

14h30 às 14h50 – A atuação da frente parlamentar evangélica: antecedentes e uma análise crítica. Dr. Saulo Baptista

14h50 às 15h10 – Os batistas no Brasil império: implantação, política externa e esfera pública. Dr. João Pedro Gonçalves Araújo

15h10 às 15h30 – Religião e política no Peru A herança política do “fujimorismo” e os evangélicos nas eleições de 2011. Dr. Paulo Barrera Rivera

15h30 às 15h50 – Intervalo

15h50 às 16h10 – Pentecostalismo na Esfera Pública – Uma análise do discurso religioso do Pastor Silas Malafaia. Doutorando Osiel Lourenço de Carvalho

16h10 às 16h30 – A declaração Dignitatis Humanae sobre a liberdade religiosa: descontinuidade no ensinamento do magistério eclesiástico sobre o Estado Moderno. Dr. Rodrigo Coppe Caldeira

16h30 às 16h50 – Moral, homossexualidade e religião na esfera pública: um embate, uma encruzilhada – na labuta por relações de tolerância e igualdade em vista do bem comum e direitos humanos. Mestranda Daniela Senger

16h50 às 17h10 – Liberdade de Expressão e Manifestação do Pensamento Religioso: Garantias Constitucionais ou Instrumentos de Subversão da Opinião Pública? Especialista Carlos Augusto Lima Campos

17h10 às 17h30 – Estado democrático de direito, religião e esfera pública: tensões e dissonâncias. Dr. Manoel Ribeiro de Moraes Junior

17h30 às 17h50 – Debates

06/09

13h50 às 14h10 – De dentro para fora: controvérsias católicas e espaço público. Dr. Emerson José Sena da Silveira

14h10 às 14h30 – A postura da religião na sociedade secular e sua relação esfera pública à luz da Gaudium et Spes. Mestrando Cristiano de Souza Tavares

14h30 às 14h50 – A influência de Richard Shaull na formação da juventude protestante brasileira e nos movimentos sociais. Especialista Arthur Victor Gonçalves Gomes de Barros

14h50 às 15h10 – Debates

 

11.          Teologia, Mídias e Cultura Pop

Sala: G 307

Coordenação:

Prof. Dr. Iuri Andréas Reblin (EST), e-mail: reblin@est.edu.br

Prof. Dr.  Joe Marçal dos Santos (PUC-RS)

Prof. Dr. Valério Guilherme Schaper (EST)

Prof. Me. Alex Villas Boas Oliveira Mariano (PUC-RJ)

Ementa:

Esta sessão temática visa discutir a inferência da teologia nas produções-artístico-culturais e suas narrativas de ficção próprias da cultura contemporânea veiculadas pelas mais diferentes mídias: cinema, televisão, histórias em quadrinhos, desenhos animados, animações, etc. Tem por pressuposto o conceito da teologia do cotidiano, isto é, do pensamento teológico ordinário, extra eclesial que se imiscui nos meandros das produções artístico-culturais, ora de forma mais explícita, ora menos. Conforme salientou Umberto Eco, “E, assim, é fácil entender por que a ficção nos fascina tanto. Ela nos proporciona a oportunidade de utilizar infinitamente nossas faculdades para perceber o mundo e reconstituir o passado”. Nessa direção, o fórum está aberto para discussões que contemplem leituras, análises e usos do pensamento teológico e sua expressão, apresentação e representação na cultura pop em geral. As abordagens podem compreender perspectivas no espectro amplo das ciências humanas e das ciências sociais aplicadas (educação, sociologia, antropologia, política, história, geografia, comunicação, etc.). Os trabalhos podem se ocupar com estudo tanto de narrativas quanto de personagens ou séries específicas. Palavras-chave: Teologias, Meios de Comunicação, Cultura Pop.

Apresentações:

05/09

Bloco Mídias:

13h30 – 13h50 – “A mídia mediadora”: os efeitos da utilização da mídia pelos pentecostais – Mestranda Polyanny Lílian do Amaral

13h50 – 14h10 – A Internet como ferramenta para pregar a Palavra de Deus – Mestre Maurício de Moraes Fontes e Especialista Maria Rosely Dantas Cardias

14h10 – 14h30 – A lógica dialógica das transformações e rumos da religiosidade e da comunicação – Mestre Mariano Vicente da Silva Filho

14h30 – 14h50 – Mídia e Religião: das peregrinações religiosas ao universo midiático: A midiatização da religiosidade humana como agente da ressacralização em uma sociedade pós-secular: desafios teológicos e pastorais – Mestrando Sidnei Budke

14h50 – 15h10 – A “educação às mídias” como possibilidade de transmissão da religião – Doutor Abimar Oliveira de Moraes

15h10 – 15h30 – Ética e virtudes na tradição cristã e na cultura contemporânea – Doutor Valério Guilherme Schaper

15h30 – 15h50 – Intervalo

Bloco Cultura Pop:

15h50 – 16h10 – Perspectivas hermenêuticas acerca da representação religiosa nas histórias em quadrinhos – Doutor Iuri Andréas Reblin

16h10 – 16h30 – “Eu, Wesley Dodds, digo a você, Norman Mccay: a Babilônia cairá!” – Recepção da apocalíptica judaico-cristã em “O Reino do Amanhã” – Doutorando Ruben Marcelino Bento da Silva

16h30 – 16h50 – A morte na linguagem midiática – Mestra Sonia Sirtoli Färber

16h50 – 17h10 – Expressões dos religiosos na modernidade: uma análise semiótica e hermenêutica de charges – Doutorando Filipe de Oliveira Guimarães

17h10 – 17h30 – A Contextualização do “Nican Mopohua” e o seu papel no processo de formação do Catolicismo Mexicano – Mestrando Leandro Faria de Souza

17h30 – 17h50 – Representações religiosas em Happy Feet – Doutorando Amaro Xavier Braga Jr.

 

12.          Religião como Texto: Linguagens e Produção de Sentido

Sala: G 308

Coordenação:

Prof. Dr. Paulo Augusto de Souza Nogueira (UMESP), e-mail: paulo.dsn@uol.com.br

Prof. Dr. Pedro Lima Vasconcellos (PUC-SP)

Prof. Dr. Douglas da Conceição (UEPA)

Prof. Dr. Rodrigo Franklin de Sousa (MACKENZIE)

Ementa:

A religião é parte constitutiva das primeiras formas de expressão da cultura, presente em antigos sepultamentos adornados simbolicamente, nas estatuetas portáteis de deusas, nas pinturas rupestres, entre outras manifestações pré-históricas. Diferentes abordagens científicas concordam com o fato de que estas formas simbólicas religiosas estão intrinsecamente relacionadas com as primeiras articulações da linguagem. A parceria entre linguagem e religião é, portanto, fundamental para entender as implicações de uma em relação à outra e para compreender como a religião se manifesta como texto, estruturada e traduzida em muitas formas de linguagem em relação: ritos, símbolos, narrativas, cultura visual, entre outros. Esta ST pretende oferecer um fórum para a discussão de questões teóricas referentes ao papel dos símbolos, narrativas e sistemas religiosos na criação de sentido, sistemas comunicativos complexos e universos poéticos. Serão abordadas também análises de obras literárias, míticas, imagéticas, gestuais, em perspectiva da semiótica, da hermenêutica, da crítica literária, entre outras. A ST Religião como Texto: Linguagens e produção de sentido iniciou suas atividades no III Encontro da ANPTECRE, em 2011, onde organizou e promoveu a apresentação e o debate de mais de 20 comunicações científicas. Palavras-chave: Religião e Linguagem, Produção de Sentido, Hermenêutica, Religião e Textualidade, Narratividade, Cultura Visual.

Apresentações:

05/09

13h30 às 13h50 – Morte negada, identidade preservada: simbologia tumular como expressão religiosa. Me. Thiago Nicolau de Araújo

13:50 às 14h10 – Recepção da Bíblia no The Pilgrim’s Progress, de John Bunyan. Dr. José Adriano Filho

14h10 às 14h30 – A Pedra do Menino e a identificação popular: A oralidade transformada em mito, ou o mito convertido em oralidade? Mestrando Manoel Pedro Ferreira Neto

14h30 às 14h50 – O lirismo telúrico manifestando o sagrado na poética de Jorge Amado. Mestranda Tayná do Socorro da Silva Lima

14h50 às 15h10 – O drama da finitude em Evangelium: confissões de um ressuscitado. Mestrando Thiago Silva da Costa

15h10 às 15h30 – A prosa de Adélia Prado: narrando Deus. Me. Mônica Baptista Campos

15h30 às 15h50 – Intervalo

15h50 às 16h10 – “Que saístes a ver no deserto?”: As narrativas de João Batista no Evangelho de Mateus como memória dos discípulos de João. Me. Marcelo da Silva Carneiro

16h10 às 16h30 – Erotismo, corpo e devoção na poesia de Hilda Hilst. Me. Leyla Thays Brito da Silva

16h30 às 16h50 – Configurações “transtextuais” no conto A Igreja do Diabo, de Machado de Assis. Dr. Douglas Rodrigues da Conceição

16h50 às 17h10 – A Imago Dei – A Religião Com Símbolo. Doutores Antônio Maspoli de Araújo Gomes e Denise Gimenez Ramos

17h10 às 17h30 – A leitura de textos sagrados judaico-cristãos: Superando velhos modelos. Doutorando Kenner C. Terra

17h30 às 17h50 – Clicação: o ato de fotografar enquanto produção de sentido. Doutorando Marcelo Sieben

06/09

13h30 às 13h50 – Uma Mediação para “As Tentações de Santo Antão”. America Oliveira Costa

13h50 às 14h10 – A linguagem imagética e metafórica da religio pectorum “evangélica” e a religião “cordial” brasileira: articulação de cidadania ou sinal de adaptação à matriz cultural dominante? Dr. Helmut Renders

14h10 às 14h30 – O Evangelho segundo Dostoiévski: “O Idiota” – Intertextualidade e memória. Doutoranda Luana Golin

14h30 às 14h50 – A poética da inquietação: uma leitura do erotismo sagrado em Hilda Hilst. Doutoranda Anna Giovanna Rocha Bezerra

14h50 às 15h10 – O que seria dos deuses se não fossem os demônios: Os demônios como instrumento hermenêutico. Mestrando José Pascoal Mantovani

15h10 às 15h30 – Intervalo

15h30 às 15h50 – Violência e Religião em O Remorso de Baltazar Serapião, de Valter Hugo Mãe. Dr. Antonio Carlos de Melo Magalhães

15h50 às 16h10 – O rito e o mito na Teogonia: entre a letra e ação. Mestrando Felix Antonio de Medeiros Filho

16h10 às 16h30 – Expressão do Sagrado: por uma hermenêutica das manifestações religiosas na poesia de João de Jesus Paes Loureiro. Mestranda Glenda Duarte

16h30 às 16h50 – Sincretismo latino-americano: uma análise do romance Do amor e outros demônios de Gabriel García Márquez. Mestranda Lucila Jenille Moraes Vilar

16h50 às 17h10 – A narrativa em Eliade e Lotman: possíveis convergências e divergências. Mestrando Lucas Andrade Ribeiro

17h10 às 17h30 – A oratória Barroca de Vieira: Educando os sentidos para a regeneração da alma. Mestranda Andrea Gomes Bedin

 

13.          Estudos Elementares de Epistemologia nas Ciências da Religião

Sala: G 309

Coordenação:

Prof. Dr. Frederico Pieper Pires (UFJF), e-mail: frederico.pieper@ufjf.edu.br

Prof. Dr. Josias Costa (UEPA)

Prof. Dr. Gustavo Soldati Reis (UEPA)

Ementa:

Incentivar e acolher discussões teóricas que se ocupam com as dimensões elementares dos Estudos da Religião. Esta ST visa analisar aspectos específicos que constituem o fenômeno religioso, tendo como eixo os modos básicos de expressão da experiência religiosa, a saber: símbolo, mito, rito e doutrina.  Nesse sentido, tem por objetivo desenvolver a compreensão destes modos de expressão bem como suas relações fornecendo elementos teórico-metodológicos para a compreensão do fenômeno religioso em suas várias manifestações. Para tanto, O GT possui 5 grandes horizontes temáticos:  1.  Ontológico, 2. Fenomenológico e hermenêutico, 3. Analítico, 4. Pragmático-social e 5. Estético.  Palavras-Chave: Linguagem, Religião, Experiência/Vivência, Interpretação.

Apresentações:

05/09

13h30 às 13h50 -  Ciências da Religião no Brasil: rupturas e continuidades no percurso histórico e metodológico. Doutorando Diógenes Braga Ramos (Puc-SP)

13:50 às 14h10 – Fundamentos em ciências da religião: um estudo sobre a epistemologia brasileira. Mestranda Ilza Mara Lima (PucMinas)

14h10 às 14h30 – Princípios estatutários das Ciências da religião. Dr. Lindomar Rocha Mota (Puc-Minas)

14h30 às 14h50 – Ciência da religião, história da religião e história (sociocultural) das religiões e religiosidades.  Dr. Arnaldo Érico Huff Júnior (UFJF)

14h50 às 15h10 – Trabalho de antropologia e capa de Ciências da Religião: reflexão em torno da epistemologia e metodologia da ciências da religião. Mestrando Luis Augusto Barbosa Teixeira (UEPA)

15h30 às 15h50 – Intervalo

15h50 às 16h10 – Ser, Conhecer e Interpretar :Memórias da formação docente no curso de Ciências da Religião.  Dra. Jaqueline Ap. M. Zarbato (Centro Universitário Municipal de São José/USJ)

16h10 às 16h30 – História das religiões: uma proposta hermenêutico-metodológica elidiana relevante para as ciências da religião. Doutoranda Filipe de Oliveira Guimarães (UMESP)

16h30 às 16h50 – Sobre o conceito de religião. Dr. Frederico Pieper (UFJF)

16h50 às 17h10 – A religião na experiência de vida fática. Análise da experiência religiosa à luz da fenomenologia hermenêutica. Dr. Paulo Sérgio Lopes Gonçalves (PUC Campinas)

17h10 às 17h30 – Sacrífico, Xamanismo e prosperidade: elementos para um marco interpretativo do fenômeno pentecostal. Dr. Joe Marçal G. dos Santos (PUCRS), Mestrando Carlos Azambuja (PUCRS), Mestrando Jeferson Ferreira Rodrigues (PUCRS)

17h30 às 17h50 – Sincretismo como invenção da cultura: possibilidades para as linguagens da Religião. Dr. Gustavo Soldati Reis (UEPA)

06/09

13h30 às 13h50 – “As Ideias nos possuem como os orixás”– mito e religião em O Método, de Edgar Morin. Dr. Osvaldo Luiz Ribeiro (Faculdade Unida de Vitória)

13h50 às 14h10 – A literatura religiosa de Dom Miguel de Unamuno. Doutorando Geraldo de Oliveira Souza (UMESP)

14h10 às 14h30 – Notas sobre arte e metafísica no pensamento de Martin Heidegger. Me. Antonio Almeida Rodrigues da Silva (UNIFAP)

14h30 às 14h50 – Religião sem experiência religiosa: a proposta ateísta de Alain de Botton. Mestrando Fábio Ferreira dos Santos da Silva (UFPB)

14h50 às 15h10 – Relação e distinção entre os conceitos de religião, fé e religiosidade em João Batista Libânio. Mestrando José Almir da Costa (FAJE)

15h10 às 15h30 – Intervalo

15h30 às 15h50 – Javé e sua consorte Asherah: uma análise dos achados arqueológicos de Kuntillet ‘Ajrud e Tel Arad, no deserto da Judéia. Me. Élcio Valmiro Sales de Mendonça. (Faculdades Integradas Claretianas)

15h50 às 16h15 – Mimese III: Refiguração como Vivência em Paul Ricoeur. Mestrando Sérgio Ricardo Gonçalves Dusilek (UFJF)

 

14.          Religiões de Matriz Africana: Pluralidade e Alteridade

Sala: G 310

Coordenação:

Prof.ª Dr.ª Taissa Tavernard (UEPA), e-mail: taissaluca@gmail.com 

Prof.ª Dr.ª Daniela Cordovil (UEPA)

Prof.ª Dr.ª Zuleica Dantas Pereira Campos (UNICAP)

Ementa:

Partindo do pressuposto que as experiências religiosas afro-brasileiras surgiram de redescrições plurais daquelas encontradas no continente africano e que historicamente, no Brasil, foram e ainda são interpretadas e reinterpretadas nos mais diferentes focos; sejam estes sob o ponto de vista das diversas áreas de conhecimento como a sociologia, a antropologia, a teologia, a história, entre outras áreas de saberes; ou utilizando-se de modelos teóricos diversificados, nos propomos a discutir essas interpretações e pluralidades na perspectiva da interdisciplinaridade proposta pelas ciências da religião e afins. É importante ter em perspectiva que o mundo afro-religioso se transformou. Suas lideranças politizam-se e interagem no espaço público, ocupando espaços estratégicos junto a movimento sociais e gestores, e fomentando a produção de políticas públicas específicas para os terreiros, vistos agora como espaço de inclusão social e de acolhimento. A modernidade trouxe novas possibilidades de intercambio intelectual entre acadêmicos e sacerdotes, a reinvenção das fronteiras do culto, a produção e a recriação da tradição africana.  Consideramos como alvo de nossas discussões as mais diferentes formas de manifestações afro-brasileiras. Dessa forma essa sessão temática acolherá pesquisas que versem sobre as religiões de matriz africana em seus aspectos políticos, históricos, rituais e cosmológicos, assim como suas em interseções com diferentes expressões culturais como a música, a dança, as artes plásticas e a literatura. Palavras-chave: Religiões de matriz africana, Política, Ritual, Cultura.

Apresentações:

05/09

13h30 às 13h50 – O Axé Público dos Orixás: Tradição e Espetacularização na Caminhada dos Terreiros de Pernambuco – Alfredo Sotero Alves Rodrigues

13h50 às 14h10 – Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana: a Religião e o Imaginário sobre o Negro no Brasil – Dra. Daniela Cordovil

14h10 às 14h30 – Noções Preliminares dos Bastidores do Axé – Dra. Zuleica Dantas Pereira Campos

14h30 às 14h50 – Reminiscências e Rupturas entre o Batuque do Rio Grande do Sul e a Religião Tradicional Yorùbá – Mestrando Hendrix Alessandro Anzorena Silveira

14h50 às 15h10 – Reflexões Sobre O(S) Manifesto(S) Antissincretismo dos Terreiros de Candomblé da Bahia – Dr. Sérgio Sezino Douets Vasconcelos; Me. Luiz Claudio Barroca da Silva

15h10 às 15h30 – INTERVALO

15h30 às 15h50 – Dançando com Deuses Africanos: Uma Contribuição à Lei 10.639/2003 – Mestranda Alessandra Matos

15h50 às 16h10 – O Tambor de Mina no Pará: Histórias de um Panteão Mestiço – Me. Anaíza Vergolino, Dra. Taissa Tavernard

16h10 às 16h30 – Boiadeiro de Umbanda: Arquétipo do Sertão, Figura Mística da Mestiçagem Brasileira – Mestrando Fernando Morselli Guerra

16h30 às 16h50 – Colonização, Ciclos Econômicos e a Presença Africana na Amazônia: Reafricanização e Inserção de Árvores no Culto Afro-Brasileiro em Porto Velho/RO – Mestrando Luciano Leal da Costa Lima, Dra. Geralda de Lima Vitor Angenot

16h50 às 17h10 – A Manifestação de Caboclos em Terreiros de Candomblé em Belém do Pará – Mestranda Regiane de Marijá Cardoso dos Santos

06/09

13h30 às 13h50 – O Culto à Jurema: uma interlocução com o universo indígena Potiguara – Mestranda Joselma Bianca Silva de Souza Mendonça, Dra. Dilaine Soares Sampaio de França

13:50 às 14h10 – Da Doença À Cura: um estudo comparativo entre os Rituais Terapêuticos e Curativos nas Religiões Afro-Brasileiras – Metrando Jefferson João Martins Baldez

14h10 às 14h30 – Relatos de Iniciação de Méduis Miríns: uma relação entre Umbanda e Pajelança Amazônica – Mestranda Vanilce Do Socorro Pinto Fiel

14h30 às 14h50 – INTERVALO

14h50 às 15h10 – Interculturalidade e Respeitos às Diferenças: Ciranda dos Orixás Via Experiências Religiosas de Crianças nos Terreiros Do Recife/PE. Me. Ligia Barros Gama; Dr. Marcelo Henrique Gonçalves de Miranda

15h10 às 15h30 – Gênese, Expansão e Ressignificação do Ciclo do Marabaixo em Macapá-AP – Mestrando Alysson Brabo Antero

15h30 às 15h50 – Irmandades Negras: Sociabilidades Entre os Homens de Cor na Belém Do Século XIX – Mestranda Maria de Nazaré Fonseca de Senna Pereira

 

15.          Leituras Libertadoras da Bíblia

Sala: G 311

Coordenação:

Prof. Dr. Luiz Alexandre Solano Rossi (PUC-PR), e-mail: luizalexandrerossi@yahoo.com.br

Prof. Dr. Valmor da Silva (PUC-GO)

Prof. Dr. João Luiz Correia Jr (UNICAP)

Prof. Dr. José Adriano Filho (UNIDA)

Ementa:

A Bíblia possui um alto poder revolucionário.  Jamais poderia ser vista e/ou considerada como um instrumento de alienação, subserviência ou violência do ser humano. Não há neutralidade na leitura e interpretação dos textos bíblicos. A partir de contextos, complexidades e contradições específicos de momentos históricos diferenciados, sobressai uma teologia bíblica que nasce desde baixo e provoca uma nova ordem sócio-política na qual os menores são sujeitos de sua própria história. Palavras-chave: Libertação, Análise social, Processos revolucionários.

Apresentações:

05/09

13h30 às 13h50 – “José, estrangeiro e ex-escravo cananeu, tornou-se governador do Egito. Análise exegético-narrativa de Gn 47,13-26 – Dr. Leonardo Agostini Fernandes

13:50 às 14h10 – Salmos de imprecação, teologia da libertação e releitura cristã – Dr. Cássio Murilo Dias da Silva

14h10 às 14h30 – O Paralytikos: vigor-de-ter-sido, atualidade e porvir – Doutorando Everton Nery Carneiro

14h30 às 14h50 – A vida de Moisés segundo Gregório de Nissa: homem liberto e instrumento de libertação – Mestranda Karina Andrea Pereira Garcia Coleta

14h50 às 15h10 – A praxe ético-libertadora de Jesus no Evangelho de Marcos – Doutorando David Pessoa de Lira

15h10 às 15h30 – Evangelhos Apócrifos: atualidade e interesse – Dr. Irineu José Rabuske

15h30 às 15h50 – A parábola do rico e Lázaro (Lc 16,19-31), uma leitura atual das desigualdades sociais – Mestranda Sandra Regina de Souza

06/09

13h30 às 13h50 – Entre a paz que humaniza e a guerra que desumaniza: leitura do Salmo 120 – Dr. Luiz Alexandre Solano Rossi

13h50 às 14h10 – Provérbios, Ditos e Parábolas de Jesus – Dr. Valmor da Silva

14h10 às 14h30 – O poder libertador da espiritualidade de Jesus – Dr. João Luiz Correia Junior

14h30 às 14h50 – Uma visão evangélica da acolhida dos casais de segunda união, à luz de Mt 19,3-12 – Mestranda Cynthia Dias Rayol

14h50 às 15h10 – Libertação feminina a partir de uma leitura sem preconceitos do Evangelho segundo Lucas – Dr. Antonio Renato Gusso e Me. Sandra de Fátima Krüger Gusso

15h10 às 15h30 – Lendo a Bíblia Positivamente: Leitura Popular da Bíblia com pessoas vivendo com AIDS – Doutoranda Elisa Fenner Schroder

15h30 às 15h50 – Linguagem Gnóstica no Evangelho de João – Dr. Flávio Schmitt

 

16.          GT Religião e Educação

Sala: G 212 (Portas de Vidro)

Coordenação:

Prof. Dr. Afonso Maria Ligório Soares (PUC-SP), e-mail: sofona@uol.com.br

Prof.ª Dr.ª Eunice Simões Lins Gomes (UFPB)

Prof. Dr. Remi Klein (EST)

Prof. Dr. Sérgio Rogério Azevedo Junqueira (PUC-PR)

Ementa:

Este GT organiza os estudos e pesquisas da relação entre educação, cultura e religião, campo este que se abre sistematicamente aos pesquisadores de Teologia e de Ciências da Religião, assim como de áreas afins. Com perspectiva interdisciplinar, sua intenção é compreender os diferentes processos de ensino e aprendizagem nos espaços escolarizados e comunitários. Esse núcleo abrange temas como ensino religioso, pastoral da educação, educação em diferentes espaços confessionais, diversidade, formação inicial e continuada, catequese, formação de lideranças para movimentos e estudo dos diferentes segmentos escolares, entre outros. Tais elementos estão relacionados à compreensão e à transformação das práticas e conduções da vida e políticas educacionais apresentadas como plataformas para a ordenação e a direção das relações da humanidade com seu entorno (natureza, transcendência, alteridade). Palavras-chave: Educação, Religião, Ensino religioso.

Apresentações:

05/09

13h30 às 13h55 – Entre o Xangô e a Macumba, a Umbanda e o Candomblé: representações sociais das religiões afro-brasileiras pelos estudantes de três Escolas de Referência da Rede Pública Estadual da região norte da cidade do Recife. Constantino José Bezerra de Melo, Mestrando em Ciências da Religião UniCaP

13h55 às 14h20 – A macumba no imaginário infantil: Diversidade religiosa no ensino fundamental em uma escola particular laica. Geová Silvério de Paiva Júnior, Mestrando em antropologia Universidade Federal de Pernambuco

14h20 às 14h45 – A formação de professores para o ensIno religioso: mapeamento da produção científica no cenário brasileiro (1995 a 2010). Dr. Sérgio Junqueira, PUCPR; Grupo de Trabalho – Educação e Religião

14h45 às 15h10 – Educação e alteridade: análise acerca do lugar que os segmentos LGBTTTI ocupam no currículo da disciplina de Ensino Religioso em escolas estaduais de Recife. Profa. Dra. Aurenéa Maria de Oliveira, UFPE

15h10 às 15h35 – O processo de construção de identidades pessoais, coletivas e profissionais de docentes que atuam no ensino religioso na cidade de João Pessoa PB. Prof. Dr. Marinilson Barbosa da Silva, UFPB

15h35 às 16h – INTERVALO/café

16h às 16h25 – A complementaridade entre secularismo e ensino religioso. Apontamentos teóricos. Elisa Rodrigues, UFJF

16h25 às 16h50 – Fundamentos teórico-metodológicos do projeto de ensino religioso nas escolas públicas do Paraná. José Antonio Correa Lages, Me. em História pela UNESP, doutorando em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP)

16h50 às 17h15 – Ensino religioso: dimensões, modelos e adequações na rede estadual pública de Pernambuco. Me. Wellcherline Miranda Lima, UNICAP

17h15 às 17h40 – Ensino Religioso e Ciência da Religião Aplicada. Prof. Dr. Afonso M. Ligorio Soares, PUC-SP

06/09

13h30 às 13h55 – Um olhar sobre os cursos de licenciatura em ciências da religião com habilitação em ensino religioso no Brasil. Prof. Dr. Remí Klein, EST

13h55 às 14h20 – Ensino religioso e cursos de licenciaturas: a visão dos/as coordenadores/as. Lourival José Martins Filho, Udesc

14h20 às 14h45 – Linguagem e sincretismo: reflexos no ensino religioso. Arthur Felipe M. de Melo, EST

14h45 às 15h10 – Pensando o ensino religioso de acordo com a ética humana. Narjara Lins de Araujo; Profº Dr. Marinilson Silva, UFPB

15h10 às 15h35 – A importância da espiritualidade na constituição do docente. Monica Pinz Alves, EST

15h35 às 16h – INTERVALO/café

16h às 16h25 – Diversidade cultural e ensino religioso na escola pública. Mestrando Luiz G.M. Penteado, UFPE/UNICAP

16h25 às 16h50 – Educação como dom, razão e sensibilidade: educar para o sentido. Prof. Dr. Drance E. da Silva, UniCaP

 

 

Formato do Texto Completo:

O texto completo de comunicação apresentada deverá ser enviado para o coordenador da respectiva ST, até 30 de setembro.

O texto pode ter no máximo 15 páginas, com a seguinte estrutura:

- título da comunicação, centralizado;

- nome do(s) autor(es): itálico, recuado à direita, com nota de rodapé com asterisco (*), contendo: maior titulação do autor, filiação institucional e e-mail;

- resumo e palavras-chave (mesmo formato do resumo aprovado);

- introdução, corpo do texto (com tópicos numerados: 1, 1.1, 2., 2.1…), conclusão;

- referências.

A formatação do texto deve seguir os seguintes parâmetros:

- editor de texto Word ou compatível;

- folha A4, margens superior e esquerda 3 cm e inferior e direita 2 cm;

- fonte Times New Roman, tamanho 12;

- espaço entre linhas 1,5;

- parágrafo com recuo de 1,25 cm, justificado;

- citações no corpo do texto da seguinte forma: (SOBRENOME, ano, página) ou Sobrenome (ano, página).

- textos citados com mais de três linhas: sem aspas, recuo a 4 cm, tamanho 10, espaço simples;

- referências ao final do texto, em ordem alfabética, seguindo o padrão:

o   Livro: SOBRENOME, Nome. Título da obra. Cidade: Editora, ano.

o   Capítulo de livro: SOBRENOME, Nome. Título do capítulo. In: SOBRENOME, Nome. Título da obra. Cidade: Editora, ano. páginas xx-yy.

o   Artigo: SOBRENOME, Nome. Título do artigo. Título da revista, Cidade, v. (volume), n. (número), p. (página xx-yy), (mês e) ano.

o   Documento eletrônico: SOBRENOME, Nome. Título do texto. Disponível em: (endereço da internet). Acesso em: dia mês (abreviado em três letras = mar.) ano.

2 Responses so far.

  1. P.Pitanga disse:

    Olá.
    Hoje é o dia que vão divulgar os trabalhos aprovados, certo?
    A que horas?

  2. Coordenação disse:

    O tempo
    A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
    Quando se vê, já são seis horas!
    Quando de vê, já é sexta-feira!
    Quando se vê, já é natal…
    Quando se vê, já terminou o ano…
    Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
    Quando se vê passaram 50 anos!
    Agora é tarde demais para ser reprovado…
    Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
    Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas…
    Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo…
    E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
    Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
    A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.
    (Mário Quintana)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>